5 Curiosidades acerca do Web Design

  1. Todos os browsers apresentam os websites de maneira distinta

Se consultar um website no seu PC no Google Chrome é natural que a apresentação seja diferente comparativamente a alguém que o está a fazer num iPhone no Safari.

Este facto deve-se à forma como os browsers traduzem o código e o apresentam no ecrã. Todos os browsers compreendem os standards de HTML e CSS, contudo alguns irão “correr” o código numa ordem diferente de outros. É função do web designer estar atento aos diferentes browsers, garantindo o mesmo funcionamento e aspeto (cross-browser).

  1. O design dita onde os utilizadores irão focar a sua atenção

De acordo com o relatório de Nielson Norman Group’s, “How Users Read on the Web,” a usabilidade de um website melhora em 47% com um layout clean. Se um utilizador visitar o website e não encontrar facilmente a informação que necessita é provável que abandone o mesmo e, consequentemente, aumente a taxa de rejeição na análise de dados do website.

É fundamental que o web designer consiga dar a devida atenção às partes vitais que deve salientar. Existem ainda diversas ferramentas de análise, das quais se pode tirar partido, pelas suas funcionalidades no suporte à pesquisa efetuada e ainda compreender quais os botões ou links que obtiveram maior relevância por terem sido mais clicados pelos utilizadores e que são alvo de maior interesse.

  1. Um website com 2 anos pode já estar ultrapassado

Um website com 2 anos pode já estar ultrapassado. Os browsers e dispositivos encontram-se em constante evolução tecnológica, e como tal, os websites também devem acompanhar esse fenómeno. O web designer terá de ter um trabalho árduo, diariamente, para garantir que o seu trabalho é compatível com esta evolução.  Um website que não esteja atualizado pode dificultar o acesso e não ser compatível com o browser do utilizador, prejudicando também os resultados dos motores de busca ao perder relevância e o índice de qualidade da página, comprometendo as visitas e, consequentemente, a visibilidade e alcance da página.

  1. As imagens e vídeos podem ter um impacto negativo no seu website

Sabemos que o vídeo e a imagem têm um impacto superior ao texto, contudo, é necessário fazer uso adequado destes suportes. Este tipo de suporte usado de forma incorreta, pode comprometer a performance do seu website, caso os utilizadores tenham de esperar que a página carregue.

Para garantirmos que os vídeos e imagens têm o efeito devido de prender a atenção do utilizador, e não o oposto, estes devem ser otimizados para website.

Deve ainda ter atenção a formatos de vídeo obsoletos, como é o caso do flash, que por vezes não são suportados pelos dispositivos móveis, limitando assim o seu público alvo.

  1. Há uma grande diferença entre responsividade e web design compatível com dispositivos móveis

É frequente cometermos o erro de afirmar que um website responsivo é perfeitamente funcional num dispositivo móvel.

Vamos, por isso, clarificar cada um dos termos:

Responsividade: é a apetência de um website funcionar igualmente nos diferentes dispositivos, conferindo a mesma experiência ao utilizador. O website irá adaptar-se aos diferentes ecrãs com diferentes resoluções, seja alta resolução em ecrãs de grandes dimensões, seja o smartphone e funcionar de uma forma consistente. Os websites responsivos irão adaptar-se ao ambiente do utilizador.

Web design compatível com dispositivos móveis: é algo mais restrito, destinado a tablets e smartphones. A fraca aposta nesta vertente do desenvolvimento, por vezes, impede os utilizadores de verem o website em “todo o seu esplendor”, já que por vezes deixa de fora algumas caraterísticas que só estão disponíveis nos outros dispositivos.

O webdesign conjugado com a promoção da user experience é algo bastante complexo, sendo obrigatória uma atualização praticamente diária e constante. Estas dicas são fundamentais para que o seu website funcione plenamente no mundo digital e para ir de encontro ao mundo em constante evolução.