Missão Empresarial: A estrada que antecede o Sucesso - Parte I

PARTE I

O ponto de partida para a realização de uma missão empresarial é a definição de uma estratégia de internacionalização que visa várias etapas até que a realização da missão empresarial possa fazer sentido para a sua empresa.

Vamos explicar-lhe em sete passos, ao longo de alguns meses, a estrada que a sua empresa poderá percorrer rumo ao sucesso:

- Identificar os mercados para internacionalização: se o objetivo da empresa é internacionalizar os seus produtos, o primeiro passo será sempre identificar os mercados para os quais se quer internacionalizar. Apesar de, inicialmente, poder ter uma ideia formada sobre os países para os quais gostaria de internacionalizar os seus produtos, não quer dizer que esses sejam os mais indicados ou que estejam disponíveis para receber o que produz. Há países mais saturados do que outros na oferta, e há nichos de mercado em determinados países que, ao serem bem identificados, poderão ser uma excelente porta de entrada para, senão todos, alguns dos produtos da sua empresa.

Para identificar os melhores mercados para exportação, poderá recorrer a uma empresa de consultoria que, numa primeira fase, identifique os países nos quais os seus produtos registam procura e, numa segunda fase, elabore os estudos de mercado desses mesmos países com informação relevante sobre o mercado, nichos pelos quais poderá entrar no mercado e identificação dos canais de distribuição para os seus produtos.

- Mercados emergentes: Os mercados emergentes têm sido uma constante aposta das empresas, dado apresentarem oportunidades em vários setores de atividade, nomeadamente: infraestruturas, tecido produtivo insuficiente e sistema operativo local insuficiente. Não havendo capacidade interna para responder às necessidades de investimento implementadas, os mercados emergentes recorrem à importação de bens, serviços e matérias primas, estando abertos a todos os que lhes apresentarem soluções às suas necessidades. Esta é uma oportunidade chave para a internacionalização.

CASE STUDY - EMPRESA DO SETOR TÊXTIL

Pegando num exemplo prático, imagine uma empresa têxtil que produz meias no mercado nacional, de todas as qualidades, gamas e para todos os géneros. A empresa pretende exportar e, depois de seguir todos os passos anteriormente mencionados, identifica vários países nos quais não poderá entrar com todos os tipos de meias que produz, mas tem a possibilidade de entrar em nichos de mercado onde a procura se identifica maior do que a oferta. Por exemplo, nos países nórdicos, onde a procura de meias de golfe é grande. Por outro lado, o mercado de grandes cadeias de retalho, está saturo e fechado a novos players.

Identifica-se aqui uma excelente oportunidade de entrada nos países nórdicos, com apenas um produto dentro do vasto leque de oferta da empresa têxtil. Começar por este produto para entrar nos mercados poderá ser uma excelente estratégia dado que, os mesmos estão disponíveis para o receber. Se tentasse entrar nestes mercados por todos os canais, incluindo as grandes cadeias de retalho, o esforço seria grande, o tempo que teria de despender seria maior e o retorno poderia não acontecer.