A era do “less is more”.

O futuro reserva-nos tempos de mudança, na troca da posse pela preferência da experiência, trazendo assim a tendência do lowsumerism. "O lowsumerism é um reflexo do nosso momento político e económico, mas também da perceção de que o consumo frenético é insustentável”, comenta Henrique Diaz, diretor da Box 1824.

Assim, provar, experimentar e conhecer parece dar lugar á exclusividade de posse, diminuindo hábitos de uma compra desenfreada e desnecessária. Hoje as pessoas focam-se cada vez mais na exclusividade de quem somos em vez da futilidade do luxo que obtemos, trazendo assim uma forma mais consciente e democrática pela maneira como adquirimos os nossos bens.

Uma tendência que parece ganhar mais força á medida que percebemos a importância do nosso papel ativo no mundo e no consumo de recursos. Que impacto poderá esta nova tendência trazer às multinacionais que apenas se concentram na massificação de produtos?